Certificação e marca

A Calypso Network Association (CNA) reconhece que, para garantir que os produtos cumprem a norma Calypso e que a integridade da Calypso é mantida, é essencial uma certificação independente.  Isto proporciona garantias reais e objetivas a todas as entidades dentro da comunidade de equipamentos de bilhetagem de transportes de que a tecnologia Calypso foi validada e tem um desempenho de acordo com o mais alto padrão sem desvios nem restrições.

Além da certificação funcional da Calypso, existe o seu esquema de licenciamento. Calypso® é uma marca registada e é o “carimbo” utilizado para certificar produtos e confirmar que estes cumprem os requisitos indicados nas Especificações da Calypso.

Produzir e vender produtos Calypso baseados na licença cria um mercado equitativo e competitivo, tornando possível mandatar a certificação de produtos Calypso em concursos e incentivar a inovação na bilhetagem e em serviços de mobilidade em vários mercados.

A Calypso fornece atualmente 36 produtos certificados, disponíveis através de dez fornecedores diferentes. Descubra aqui todos os produtos certificados da Calypso.

Quais são os benefícios para os operadores de transportes e para os fornecedores da Calypso?

A Calypso® oferece aos operadores

  • Garantias de que os produtos cumprirão o desempenho, a segurança e a fiabilidade esperados para alcançar uma estrutura fiável, independentemente dos fornecedores
  • Confirmação de que o sistema de bilhetagem tem sustentabilidade a longo prazo e que os produtos serão compatíveis com versões anteriores
  • Garantias de que os produtos se comportam de forma consistente independentemente do fornecedor do produto

A Calypso® oferece aos fornecedores de produtos Calypso

  • Acesso a contratos públicos sem discriminação
  • Garantias de evolução da norma Calypso para responder às necessidades do mercado a longo prazo, o que beneficia e apoia a comunidade de bilhetagem
  • Eliminação de concorrência desleal de produtos que fazem alegações falsas quanto à conformidade/funcionalidade da Calypso

Porquê ter um programa de certificação e licenciamento?

A certificação é obrigatória para alcançar a abertura. Promove a confiança entre todas as entidades e dá garantias a um comprador de que um produto Calypso concluiu com sucesso um processo de avaliação sólido e terá um desempenho funcional conforme anunciado.

Isto é vital à medida que a tecnologia evolui. Os operadores e as autoridades de transportes pretendem e necessitam de fornecer uma gama de soluções de bilhetagem que apoiem diferentes tipos de suporte e que utilizem vários fornecedores para evitar o bloqueio ao fornecedor e conter custos. Estão também a ser criadas parcerias novas e entusiasmantes entre redes, ligando diferentes modos de transporte e ligando diferentes regiões, bem como uma gama de serviços de controlo de acesso. Estas precisam de interoperar sem comprometer a funcionalidade ou a segurança.

Como funciona o processo de certificação e licenciamento?

É obrigatório que os produtos Calypso estejam em conformidade com os requisitos funcionais descritos nas especificações da Calypso.

A Paycert é o organismo de certificação independente que gere as avaliações funcionais dos produtos Calypso e assegura a total neutralidade do programa. A Paycert utiliza laboratórios acreditados para testar produtos Calypso. O fabricante pode selecionar um laboratório acreditado para testar produtos. Para mais informações sobre o processo de certificação e laboratórios acreditados, visite o website da CNA/Paycert.

É necessário um contrato de licença quando os fabricantes pretendem criar e vender produtos Calypso. Isto permite-lhes aceder às Especificações da Calypso, usar a marca Calypso e aceder ao suporte da marca, como a entrega de números de série exclusivos. A Calypso é responsável pelas licenças assinadas pelos fabricantes e utiliza uma terceira entidade, a Innovatron, para fornecer gestão jurídica e administrativa.

A maioria dos produtos Calypso também é necessária para se obter uma avaliação de segurança EAL4+ do hardware, de acordo com a Common Criteria (CC). No entanto, isto é gerido diretamente pelos fornecedores de chips como parte dos seus processos de produção fundamentais.